Marisa Marques

Redução Mamária

(normalmente, dois dias de internamento)

Os principais objectivos da cirurgia de redução mamária são a redução de peso e volume das mamas, embora a melhoria estética seja, muitas vezes, igualmente importante. As mulheres procuram reduzir o tamanho das mamas tanto por razões físicas como psicológicas. Mamas pesadas e pendulares são responsáveis por dores no pescoço e costas, assim como sulcos nos ombros no local das alças do sutiã. As mamas podem ser mesmo cronicamente dolorosas, e a pele localizada na região inframamária estar sujeita a maceração e dermatoses. De um ponto de vista psicológico, mamas excessivamente grandes podem ser um foco de vergonha de uma adolescente, assim como de mulheres de idades avançadas.

Cuidados Pós-Operatórios
 
Internamento
A cirurgia é efectuada sob anestesia geral. A paciente tem alta do internamento no segundo dia depois da cirurgia. Os drenos só são retirados quando a drenagem for inferior a 30 mililitros, pelo que poderá ocorrer a necessidade de ir com drenos para casa. A paciente pode optar por ficar mais dias internada.
 
Consultas
Consultas no pós-operatório imediato (até cicatrização completa/remoção dos pontos) e tardio.
 
Cuidados no pós-operatório imediato
Está recomendado o uso de sutiã desportivo de apertar à frente durante quatro semanas, 24 horas por dia. Deve usar meias elásticas, de compressão média, até ao joelho, durante o dia, duas a quatro semanas. É medicada com antibiótico, anti-inflamatório, analgésico e, por vezes, enoxaparina. Durante duas a três semanas, não deve mexer nos pensos. Quando lhe for permitido (orientação médica), deverá tomar um duche rápido com água tépida (incluindo as feridas cirúrgicas), utilizando um champô extra-suave e gel banho de farmácia. Depois do banho deverá enxugar as cicatrizes com uma toalha, secá-las com o secador a frio e colocar nas cicatrizes um creme cicatrizante. Nas primeiras três a quatro semanas a seguir à cirurgia, deve evitar: andar de avião, conduzir, frequentar locais com elevada densidade populacional. A paciente é encorajada a aumentar progressivamente o nível de actividade.
 
Cuidados no pós-operatório tardio
Quando as cicatrizes estiverem completamente cicatrizadas e durante seis a doze meses, deverá colocar um creme regenerador, uma a duas vezes por dia. Deverá colocar um reafirmante nas mamas uma vez por dia. Durante um ano não poderá apanhar sol directo nas cicatrizes, pelo que, quando for à praia ou piscina, deverá colocar nas cicatrizes um protector solar 50+ mineral e tapá-las com o fato de banho. A paciente é advertida de que a forma final, resolução de assimetrias ou dog-ears (remate da cicatriz que parece uma orelhinha de cão) poderá demorar meses. As revisões são necessárias num pequeno número de pacientes, mas deverá aguardar-se um ano antes de se considerar qualquer re-intervenção.
 
Regresso ao trabalho e actividade desportiva
Pode regressar a trabalho de secretária ao fim de uma semana, contudo, o regresso a uma actividade física pesada (profissional ou de lazer) poderá demorar algumas semanas.
 
Complicações
A taxa de complicações está directamente relacionada com a quantidade de tecido ressecado. Estão descritas na literatura as seguintes complicações, entre outras, sendo raras as mais graves: hematoma (acumulação de sangue), infecção, necrose do complexo aureolo-mamilar (perda de parte ou da totalidade da auréola e/ou mamilo), problemas de cicatrização, perda de substância (perda de pele), seromas (acumulação de líquido seroso), redução insuficiente, redução excessiva, assimetria, dog-ears (remate da cicatriz com aspecto de “orelhinha de cão”, necrose gorda (gordura desvitalizada), retracção do mamilo, mau posição do mamilo, cicatrizes hipertróficas (alargadas e espessas), cicatrizes quelóides (alargadas, muito espessas e que dão comichão), diminuição ou perda de sensibilidade.


Não deixe de consultar os links Contextualização e Consciencialização