Marisa Marques

Mastectomia por Ginecomastia

(cirurgia em ambulatório ou um dia de internamento, em média)

Ginemastia define o aumento de uma ou ambas as mamas masculinas e é causada por um aumento do tecido mamário e/ou gordura. As mudanças ocorrem na altura das alterações hormonais: infância, adolescência e em idades avançadas. A ginecomastia está presente em cerca de 66% dos rapazes adolescentes e a incidência volta a aumentar nos homens com idade superior a 65 anos.
 
A causa mais comum de ginecomastia é idiopática (desconhecida), mas as causas podem ser hereditárias ou hormonais.
 
Se o distúrbio for causado maioritariamente por gordura, com pequeno componente de tecido mamário, o tratamento poderá ser feito por lipoaspiração (ver lipoaspiração). No caso de ginecomastia causada por proliferação de tecido mamário, é necessário efectuar uma cirurgia de redução directa desse tecido. Nos casos severos, poderá ser necessário fazer exérese (remoção) de pele.

Cuidados Pós-Operatórios

Ambulatório ou Internamento
O procedimento cirúrgico é realizado sob anestesia geral. A cirurgia poderá ser realizada em ambulatório, sem necessidade de internamento, tendo o paciente alta ao fim de seis horas de recobro (com drenos) ou, caso prefira, pode ficar internado até retirar os drenos (um a dois dias de internamento).
 
Consultas
Consultas no pós-operatório imediato (até cicatrização completa/remoção dos pontos) e tardio.
 
Cuidados no pós-operatório imediato
Deve usar meias elásticas, de compressão média, até ao joelho, durante o dia, durante duas a quatro semanas.
É medicado com antibiótico, anti-inflamatório e/ou analgésico.
Durante uma a duas semanas, não mexe nos pensos.
Quando lhe for permitido (orientação médica), deverá tomar um duche rápido com água tépida (incluindo as feridas cirúrgicas), utilizando um champô extra-suave e gel banho de farmácia. Depois do banho deverá enxugar as cicatrizes com uma toalha, secá-las com o secador a frio e colocar nas cicatrizes um creme cicatrizante.
Nas primeiras duas semanas a seguir à cirurgia, deve evitar: andar de avião, conduzir, frequentar locais com elevada densidade populacional.
 
Cuidados no pós-operatório tardio
Quando as cicatrizes estiverem completamente cicatrizadas e durante seis a doze meses, deverá colocar um creme regenerador, uma a duas vezes por dia.
Durante um ano, não poderá apanhar sol directo nas cicatrizes pelo que quando for à praia ou piscina, deverá colocar nas cicatrizes um protector solar 50+ mineral.
 
Regresso ao trabalho e actividade desportiva
Pode regressar a trabalho de secretária ao fim de uma semana, contudo, o regresso a uma actividade física pesada (profissional ou de lazer) poderá demorar algumas semanas.
 
Complicações
A taxa de complicações está directamente relacionada com a quantidade de tecido removido. Estão descritas na literatura as seguintes complicações, entre outras, sendo raras as mais graves: hematoma (acumulação de sangue), necrose gorda (gordura desvitalizada), exérese insuficiente, exérese excessiva da glândula mamária.
 

Não deixe de consultar os links Contextualização e Consciencialização